Legacy of Kain: Uma franquia sombria e lendária!

Algumas franquias dos games possuem um lugar especial nas lembranças de muitos jogadores e, sem dúvidas, Legacy of Kain está entre essas franquias. E, mesmo estando no “porão” da Square Enix, pelo menos até o momento, a saga dos vampiros Kain e Raziel ainda continua viva e é reverenciada por uma legião de fãs, que sonham com um remake ou quem sabe uma continuação à altura dessa série de jogos lendária.

Em 2015, a Crystal Dynamics, estúdio responsável pelo game, até demonstrou interesse em lançar um novo episódio canônico, mas infelizmente isso não aconteceu. Enfim, não sabemos se o sonho de ver o retorno de Legacy of Kain vai se realizar um dia. Por isso, para matar as saudades, nós da GamesMAX resolvemos “voltar no tempo” e relembrar os jogos dessa saga épica. Então, se acomoda aí e prepare-se para momentos nostálgicos. Vamos lá!

Blood Omen: Legacy of Kain

Lançado em 1996, para o PS1, Blood Omen: Legacy of Kain foi o precursor da franquia Legacy of Kain. Nesse game, os jogadores assumiam o controle de Kain, um aristocrata que foi assassinado e que, ao chegar no submundo, fez um pacto com um necromante para retornar como um vampiro e consumar a sua vingança.

E claro, o Legado de Kain (Legacy of Kain) começa exatamente com essa história sombria. Aliás, quando falamos em história, é impossível não se envolver com os diálogos e com toda a complexidade da trama. Nesse quesito, Blood Omen: Legacy of Kain foi essencial para deixar os jogos seguintes ainda mais atrativos.

Em termos de gameplay, Blood Omen: Legacy of Kain é um game que mistura ação e RPG de uma forma incrível. Entretanto, o game também foi alvo de críticas por apresentar uma jogabilidade limitada e gráficos de qualidade razoável.

Com isso, o enredo acabou se tornando o grande atrativo do game e o mundo de Nosgoth (onde se passam todos os jogos da franquia) passou a ser marcado por belas tramas e aventuras emocionantes.

Legacy of Kain: Soul Reaver

Chegando em 1999 para o PS1, Legacy of Kain: Soul Reaver surge como o segundo título da franquia, já defendendo o nome Legacy of Kain. No game, os jogadores assumem o controle de Raziel, um dos “tenentes vampiros” (ou filhos) do Lorde Kain. Curiosamente, nesse jogo, o herói do game anterior se transforma no grande vilão, já que Kain ordena a execução de Raziel.

A história da aventura se passa 1500 anos após o jogo anterior, mas, de certo modo, ela se repete, já que, ao ser assassinado, Raziel vai até o submundo e recebe os poderes do “Deus Ancião”, para poder consumar sua vingança. Outro detalhe importante em relação a Raziel é sua aparência desfigurada, o que ajuda a deixar o clima do jogo ainda mais sombrio.

Em relação aos aspectos técnicos, Legacy of Kain: Soul Reaver representou uma grande evolução. Desse modo, o game acabou dando um salto enorme de qualidade, já que, com sua bela história, belos gráficos e seu gameplay muito divertido, o “pacote” completo se tornou excelente. Não à toa, foi com esse game que a franquia alcançou o status de lenda.

E claro, com todo o sucesso e com as “pontas soltas”, o game estaria pronto para receber uma continuação o quando antes. Felizmente, essa continuação chegou…

Legacy of Kain: Soul Reaver 2

Em 2001, Legacy of Kain: Soul Reaver 2 chegou para o PS2, marcando a estreia da franquia na nova geração de consoles. Além das melhorias nos gráficos e no gameplay, o game teve alguns ajustes que deixaram a trama ainda mais envolvente.

Para “refrescar as memórias dos jogadores”, o game começa exatamente na batalha final do jogo anterior. Entretanto, um dispositivo de viagem no tempo faz com que Kain e Raziel retornem para uma data 30 anos antes do primeiro título da franquia. (Sim, as linhas cronológicas do game são uma confusão à parte, mas são justificadas).

De modo geral, a ideia básica do game continuava a mesma. Isto é, uma mistura incrível entre jogo de ação e jogo de RPG. De qualquer modo, mesmo com muitas melhorias, o jogo foi criticado por não oferecer missões secundárias e por ser uma aventura mais fácil do que a aventura proposta no game anterior.

Enfim, em muitos aspectos, Legacy of Kain: Soul Reaver 2 foi superior aos dois games anteriores, mas seu sucesso não foi tão grande quanto se esperava. Mesmo assim, no fim de tudo, a história de Raziel acabou ficando indefinida novamente. E isso, claro, abriu margem para uma nova continuação.

Blood Omen 2: Legacy of Kain

Para bagunçar um pouco mais as cabeças dos fãs da franquia, Blood Omen 2: Legacy of Kain foi lançado. Chegando em 2002, o jogo figurou nos principais consoles da sexta geração e no PC. Aliás, de acordo com as informações, Blood Omen 2 foi produzido paralelamente ao seu antecessor.

De qualquer forma, Blood Omen 2: Legacy of Kain se passa entre o primeiro e o segundo jogo da franquia, mas só existe graças à viagem temporal que ocorreu na terceira aventura. (Uma bagunça, lembra?). Então, nesse game, os jogadores voltam a assumir o controle de Kain e novos eventos e mistérios são revelados.

Com sua proposta mais voltada para o gênero ação, Blood Omen 2: Legacy of Kain acabou se tornando um grande sucesso comercial. Todavia, a crítica especializada considerou o título inferior ao seu antecessor em muitos aspectos. O fato é que as linhas cronológicas da série acabavam dando margem para que diversos games fossem criados. E claro, novos games surgiram para completar a bela trama iniciada em 1996.

Legacy of Kain: Defiance

Em 2003, Legacy of Kain: Defiance deu as caras no PS2, Xbox e PC. Posicionando-se como uma verdadeira continuação para os eventos ocorridos em Legacy of Kain: Soul Reaver 2, esse game é marcado pela possibilidade de controlar Kain e Raziel de forma alternada.

Aliás, é essa alternância entre os personagens que conferiu ao game um dinamismo incrível e ainda fez com que as tramas fossem mais desenvolvidas, já que, mesmo acompanhando dois destinos diferentes, os jogadores observavam como cada linha de eventos se ligava à outra.

Aprimorando todos os pontos dos games anteriores, Legacy of Kain: Defiance se apresentava como uma espécie de “versão definitiva”, com tudo que a franquia tinha de bom para oferecer. Logicamente, a recepção foi muito boa e o game obteve grande sucesso.

No entanto, mesmo com o final do game deixando margem para uma continuação (novamente), Legacy of Kain: Defiance foi a última aventura que pôde ser aproveitada pelos jogadores. Mas é bom lembrar que algumas tentativas foram feitas…

Os games cancelados e um spin-off

Depois de Legacy of Kain: Defiance, a franquia até teve algumas tentativas de continuação. Para começar, Legacy of Kain: The Dark Prophecy chegou a figurar como um provável título para o PS2. Porém, o projeto foi cancelado e poucas informações sobre ele foram liberadas.

Alguns anos depois, Legacy of Kain: Dead Sun chegou a ser anunciado e ganhou até um trailer com o seu gameplay. Mas, algum tempo depois, sem muitas explicações, o projeto foi cancelado. De acordo com as informações da época, o game seria uma espécie de reboot da série, que não teria Kain ou Raziel como personagens jogáveis. Infelizmente, esse foi outro game que não “vingou”.

Em 2014, Nosgoth foi lançado para PC. Com uma clara referência ao mundo em que se passam todas as aventuras da série, o título foi considerado uma espécie de spin-off. Em linhas gerais, a aventura não tinha muita relação com a franquia e, por ser um game de qualidade muito inferior, seus servidores só ficaram abertos por um ano.

E qual é o verdadeiro Legado de Kain?

Bem, a série de jogos Legacy of Kain deixou seus fãs sem a continuação de uma das tramas mais bem desenvolvidas da história dos games. No entanto, as esperanças não morrem e, pelo grande apelo que a saga ainda possui, é possível acreditar que, talvez, algum dia, possamos aproveitar um novo Legacy of Kain.

O fato é que, não importa o que aconteça, o verdadeiro Legado de Kain é o conjunto de boas memórias que essa franquia lendária deixou. Logo, quem viveu as aventuras de Raziel e Kain, viu a história sendo escrita de perto e, com certeza, não se arrependeu. Portanto, o que nos resta é relembrar e torcer para que o futuro nos reserve uma boa surpresa.

Para encerrar, não deixe de nos contar as suas experiências com a série Legacy of Kain. E claro, compartilhe o post e registre as suas expectativas para um novo título. Quem sabe assim podemos fazer os nossos desejos chegarem “aos ouvidos das desenvolvedoras”. Até a próxima!


some text