Fabricantes estão vendendo monitores 4K como se fossem 1440p

Você comprou um monitor com resolução de 2560×1440 pixels? Talvez ele tenha uma tela com definição maior que a esperada. Isso porque algumas fabricantes estão colocando neles painéis que originalmente eram 4K, com um bloqueio no firmware para impedir que o usuário atinja a resolução máxima. E, ao contrário do que alguns podem imaginar, isso não é bom.

O problema foi descoberto pelo site alemão Prad, que não divulgou quais empresas estão envolvidas. Em seu relatório “Lobo em pele de cordeiro”, o site alemão sugere que, atualmente, fabricar uma tela de 27 polegadas com 3840×2160 pixels tem custo igual ou até mais barato que um painel do mesmo tamanho com resolução inferior. Então, quando há falta de fornecimento de painéis 1440p no mercado, a solução das fabricantes é utilizar um 4K no lugar.

Os painéis 4K são capados por firmware para não ultrapassarem resolução de 1440p. Como os pixels não são exibidos em proporção 1:1, a gambiarra traz perda de nitidez. Boa parte dos usuários não deve notar a diferença, já que tecnologias de anti-aliasing de fontes podem suavizar o problema, mas a falha se torna bem perceptível neste teste (acima, 1440p nativos; abaixo, 1440p interpolados em um painel 4K):

E como descobrir se você está comprando um monitor 4K por engano? O primeiro passo é olhar na ficha de especificações técnicas: se a fabricante costuma utilizar painéis 4K em um modelo vendido como 1440p, o tamanho do pixel é menor do que deveria. Um monitor de 27 polegadas 4K tem pixels de 0,155 mm; já um 1440p tem 0,233 mm.

A outra forma de verificar o problema é olhar atentamente um texto com fonte em tamanho normal (sem o escalonamento do Windows). Se os caracteres parecerem borrados, é um indício de que a resolução nativa do seu monitor não é 1440p (e talvez seja uma boa ideia reclamar com a fabricante).

Toda essa história lembra de quando as fabricantes vendiam processadores quad-core como se fossem dual-core ou tri-core, com núcleos desativados por firmware – a diferença é que muitas vezes era possível desbloqueá-los e ter um chip melhor pagando menos.

Fonte: Tecnoblog


some text